Entrada Destaque rapid 27 de fevereiro

rapid 27 de fevereiro

E-mail Print PDF
There are no translations available.

alt

Comunicado de imprensa

Lisboa, 27 de fevereiro de 2020.

Ursula von der Leyen salienta importância da parceria UE-UA na 10.ª reunião entre comissões
21 membros do Colégio de Comissários encontram-se em Adis Abeba, na Etiópia, atualmente para participar na 10.ª reunião entre a Comissão Europeia e a Comissão da União Africana. A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, que escolheu África para a sua primeira viagem ao estrangeiro em dezembro, sublinhou, na sessão plenária, a importância da parceria UE-UA. Os debates centraram-se na paz, na segurança e boa governação; no comércio e investimento, na transição para uma economia digital mais limpa e neutra em termos de carbono; nas migrações, mobilidade humana e competências.
(Desenvolvimento em mex_20_345 e em statement_20_343)

Comissão trabalha em todas as frentes para conter surto de COVID-19 e manifesta solidariedade com Itália
A Comissão continua a trabalhar em todas as frentes contra o surto de COVID-19 e mantém uma solidariedade absoluta com Itália e com todos os Estados-Membros. Ontem, numa conferência de imprensa em Roma, Stella Kyriakides, Comissária da Saúde e Segurança dos Alimentos, manifestou um forte apoio aos esforços de Itália e sublinhou que os resultados da missão em curso do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC)/Organização Mundial da Saúde (OMS) seriam importantes para fazer face à situação. O ECDC sublinhou que as medidas tomadas pelas autoridades italianas eram importantes para evitar uma maior propagação. O ECDC atualizará a sua avaliação dos riscos para refletir as conclusões da missão. A Comissão emitirá igualmente orientações para os viajantes com destino a zonas de risco ou que regressem dessas zonas. De momento, nenhum Estado-Membro manifestou a intenção de introduzir controlos nas fronteiras internas. Os Estados-Membros e os países associados a Schengen continuam a aplicar o seu regime normal de controlos nas fronteiras externas, com controlos reforçados para as pessoas com origem nas zonas afetadas.
(Desenvolvimento em mex_20_345)

Regime de apoio da UE contribui para aliviar pressão sobre mercado do azeite
O regime de ajuda à armazenagem privada de azeite adotado em novembro de 2019 foi concluído hoje, com o último procedimento deconcurso. Globalmente, o regime abrangeu um volume total de 213 500 toneladas de azeite, representando cerca de 27 % do total das existências da UE no início da campanha de 2019/2020. O quarto e último concurso terminou com um montante máximo de ajuda de 0,83 euros por dia e por tonelada de azeite virgem extra, virgem e lampante para um volume de 41 600 toneladas, a armazenar durante 180 dias.
(Desenvolvimento em mex_20_345) e neste sítio Web)

UE mobiliza 10 milhões de euros para combater praga de gafanhotos-do-deserto na África Oriental
A Comissão Europeia anunciou hoje a concessão de mais 10 milhões de euros para combater uma das pragas de gafanhotos-do-deserto mais graves desde há décadas, na África Oriental. A praga poderia ter consequências devastadoras para a segurança alimentar numa região vulnerável, na qual 27,5 milhões de pessoas sofrem de uma grave insegurança alimentar e, pelo menos, mais 35 milhões estão em risco.
(Desenvolvimento em ip_20_308 e em mex_20_345)

Despesas das administrações públicas na UE em 2018: maior parcela para proteção social e saúde
Em 2018, as despesas públicas na União Europeia ascenderam a 46,7 % do produto interno bruto (PIB). Esta percentagem tem vindo a diminuir de forma constante desde 2012, altura em que se situava em 49,7 % do PIB. Entre as principais rubricas das despesas das administrações públicas na UE, a «proteção social» é, de longe, a mais importante, equivalente a 19,2 % do PIB em 2018. Situam-se a seguir, por ordem de importância, a «saúde» (7,0 %), os «serviços públicos gerais» (6,0 %), como os assuntos externos e as operações relacionadas com a dívida pública, a «educação» (4,6 %) e os «assuntos económicos» (4,4 %). A «segurança e ordem pública» (1,7 %), a «defesa» (1,2 %), as «atividades recreativas, culturais e religiosas» (1,1 %), a «proteção do ambiente» (0,8 %) e a «habitação e infraestruturas coletivas» (0,6 %) têm pesos mais limitados. Estas informações provêm de uma publicação do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia.
(Desenvolvimento neste sítio Web)