Entrada

Unidade de Biblioteca

CDE: Rapid 11 de janeiro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF


alt

Comunicado de imprensa

Lisboa, 11 de janeiro de 2019.

Plano Juncker: novo Fundo de Capital de Risco beneficia empresas portuguesas em fase de arranque
O Plano de Investimento para a Europa, ou Plano Juncker, apoia um investimento de 25 milhões de euros do Grupo do Banco Europeu de Investimento (BEI) para um fundo de capital de risco lançado pela empresa portuguesa Indico Capital Partners. O fundo visa identificar e apoiar as empresas mais promissoras no início da sua fase de arranque, com especial incidência nas tecnologias digitais e na inteligência artificial. O fundo é também apoiado pelo InnovFin, o programa da UE para a inovação nas pequenas e médias empresas, financiado pelo Horizonte 2020. Até dezembro de 2018, o Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos (FEIE), no cerne do Plano Juncker, já tinha mobilizado 371,2 mil milhões de euros de investimentos adicionais, incluindo mais de 8,8 mil milhões de euros em Portugal, prevendo-se que 856 000 pequenas e médias empresas beneficiem de um melhor acesso ao financiamento.
(Mais informações sobre os últimos resultados do Plano Juncker nesta ficha informativa e neste sítio Web)

Comissão lança consulta pública sobre regras da UE para a igualdade de remuneração entre homens e mulheres
A Comissão Europeia lança hoje uma consulta pública para recolher informações sobre o impacto das regras da UE em matéria de igualdade de remuneração entre homens e mulheres. O princípio de «salário igual para trabalho igual» está consagrado nos Tratados da UE e a legislação da União proíbe a discriminação direta e indireta em razão do sexo. A consulta pública reunirá os contributos de cidadãos, autoridades públicas, parceiros sociais, sociedade civil e investigadores, a fim de encontrar formas de melhorar a aplicação do princípio da igualdade salarial, consagrado na Diretiva relativa à igualdade entre homens e mulheres e na Recomendação sobre a transparência salarial de 2014. A consulta sobre a legislação da UE em matéria de igualdade de remuneração está disponível em linha neste sítio Web e está aberta até 5 de abril.
(Mais informações neste sítio Web)

Taxa de poupança das famílias sobe para 12,3 % na área do euro
A taxa de poupança das famílias na área do euro foi, no terceiro trimestre de 2018, de 12,3 %, em comparação com o valor de 12,1 % registado no segundo trimestre do ano passado. A taxa de investimento das famílias na área do euro foi de 9,1 % no terceiro trimestre de 2018, igual ao valor registado no segundo trimestre do mesmo ano. Estes valores, corrigidos de sazonalidade, são das contas trimestrais europeias por setor, publicadas pelo Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia, e do Banco Central Europeu.
(Desenvolvimento em STAT-19-341)

Taxa de investimento das empresas sobe para 23,3 % na área do euro
No terceiro trimestre de 2018, e em valores corrigidos de sazonalidade, a taxa de investimento das empresas foi de 23,3 % na área do euro, um aumento em comparação com o trimestre anterior (23 %). A margem de lucro das empresas foi, no terceiro trimestre do ano passado de 40,3 %, o que representa uma ligeira descida do valor de 40,6 % registado no segundo trimestre de 2018. Estes dados são das contas trimestrais europeias por setor, publicadas pelo Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia, e do Banco Central Europeu.
(Desenvolvimento em STAT-19-342)

 

 

biblioteca / library: recursos eletrónicos

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Educação física inclusiva: [Recurso eletrónico]


COTA: MON/URL 796:37 Edu

alt

TÍTULO: Guia prático de preparação física para futebol sub-17 e sub-20 [Recurso eletrónico]


COTA: MON/URL 796.33 DEL Gui

 

alt

TÍTULO: Política ambiental [Recurso eletrónico]


COTA: MON/URL 378 UNIMEP Pol

 

alt

TÍTULO: Psicologia da saúde [Recurso eletrónico]


COTA: MON/URL 159.9 Psi

 

Biblioteca: Revistas / Library: Journals

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Voz das misericórdias [Recurso eletrónico]


COTA: PP/URL 364 Voz

alt

TÍTULO: Macau


COTA: PP 93/99 Mac

 

alt

TÍTULO: Saúde infantil e juvenil : Portugal


COTA: PP 613 Saú

 

alt

TÍTULO: ULisboa : revista da Universidade de Lisboa


COTA: PP 37 ULi

 

CDE: Rapid 10 de janeiro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

Comunicado de imprensa

Lisboa, 10 de janeiro de 2019.

Comissão autoriza aquisição do controlo exclusivo da Cimpor Portugal pela Ordu Yardimla?ma Kurumu
A Comissão Europeia aprovou, ao abrigo do Regulamento das Concentrações da UE, a aquisição do controlo exclusivo sobre a Cimpor Portugal, sgps, S.A. («Cimpor Portugal») de Portugal pela Ordu Yardimla?ma Kurumu («OYAK») da Turquia. A Cimpor Portugal produz e comercializa cimento, betão, agregados e morteiros, principalmente em Portugal e em Cabo Verde. A OYAK é um fundo de pensões ativo através das suas filiais numa vasta gama de setores, nomeadamente na mineração, metalurgia, cimento, betão, papel, energia, produtos químicos, serviços financeiros, setor automóvel e logística. A Comissão concluiu que, embora tanto a Cimpor Portugal como a OYAK estejam ativos na indústria do cimento, a operação proposta não suscitaria preocupações em matéria de concorrência devido à ausência de sobreposições verticais ou horizontais, uma vez que as duas empresas não desenvolvem atividades nos mesmos mercados geográficos. A operação foi examinada no âmbito do procedimento simplificado no contexto do procedimento de exame da concentração. Para mais informações, consultar o sítio da Comissão dedicado à Concorrência, no registo público com o número de processo M.9213.

Exportações agroalimentares da UE registam novo recorde
O mais recente relatório mensal sobre o comércio agroalimentar publicado hoje revela que os valores das exportações agroalimentares da UE atingiram um nível recorde em outubro de 2018. Com um valor de 13,1 mil milhões de euros, as exportações totais foram superiores em 2,9 % ao anterior nível mais elevado registado em março de 2017. O excedente mensal do comércio agroalimentar ascendeu a 3 mil milhões de euros, o que representa um aumento de 13 % em relação a outubro de 2017 e o segundo maior excedente registado. Os valores das exportações da UE foram repartidos equitativamente entre os diferentes setores, com as bebidas e os produtos de base a apresentarem o maior crescimento. Registaram-se aumentos notáveis das exportações de bebidas espirituosas e de licores (um ganho de 167 milhões de euros), de outros cereais (um aumento de 93 milhões de euros), de trigo (um aumento de 73 milhões de euros) e de vinho e vermute (que aumentaram 70 milhões de euros). Os valores relativos às importações também aumentaram 5 % (em comparação com outubro de 2017).

Finanças sustentáveis: grupo de peritos da Comissão emite primeiro relatório sobre a divulgação de informações relacionadas com o clima
O Grupo de Peritos Técnicos em matéria de Finanças Sustentáveis, criado pela Comissão em julho de 2018, publicou hoje o seu primeiro relatório sobre a divulgação de informações relacionadas com o clima por parte das empresas. O relatório contém recomendações que permitirão à Comissão atualizar as suas orientações não vinculativas sobre a comunicação de informações não financeiras com referência específica a informações relacionadas com o clima, em conformidade com as recomendações do grupo de trabalho sobre a divulgação de informações financeiras relacionadas com o clima, criado pelo Conselho de Estabilidade Financeira, e com a proposta da Comissão relativa a uma «taxonomia» de atividades económicas sustentáveis.
(Mais informações neste sítio Web)

Comissão publica relatório sobre funcionamento da Diretiva relativa aos gestores de fundos de investimento alternativos (DGFIA)
A Comissão Europeia publicou hoje um relatório sobre o impacto das regras aplicáveis aos gestores de fundos de investimento alternativos, que desempenham um papel importante para o objetivo da União dos Mercados de Capitais de aumentar as oportunidades para os aforradores da UE. Os gestores de fundos de investimento alternativos (GFIA), tais como fundos de capital próprio e obrigações, fundos de participações privadas, fundos imobiliários, fundos de investimento especulativo e fundos de infraestruturas, são responsáveis por um elevado nível de investimento na UE e representam um volume significativo de transações nos mercados financeiros. Contribuem para a construção de uma União dos Mercados de Capitais, canalizando as poupanças para empresas e projetos que contribuem para o crescimento e a criação de emprego.
(O relatório está disponível para consulta neste sítio Web)

Despesas com I&D na UE aumentam ligeiramente para 2,07 % do PIB em 2017
Em 2017, os Estados-Membros da União Europeia gastaram, no seu conjunto, quase 320 mil milhões de euros em Investigação e Desenvolvimento (I&D). A intensidade da I&D, ou seja, a despesa com a I&D em percentagem do PIB foi, em 2017, de 2,07 % contra 2,04 % em 2016. Dez anos antes (2007) a intensidade da I&D era de 1,77 %. O setor empresarial continua a ser o setor em que mais se gastou em I&D, representado 66 % das despesas com I&D pagas em 2017, seguido pelo setor do ensino superior (22 %), pelo setor da administração pública (11 %) e pelo setor privado sem fins lucrativos. Estes dados são do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia.
(Desenvolvimento em STAT-19-321)

 

 

CDE / EDC: recursos eletrónicos

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: O nosso planeta, o nosso futuro [Recurso eletrónico]


COTA: MON/UE/URL

alt

TÍTULO: The cartoon introduction to digital ethics [Recurso eletrónico]

 


COTA: MON/UE/URL

 

alt

TÍTULO: Second European Union minorities and discrimination survey [Recurso eletrónico]


COTA: MON/UE/URL

 

alt

TÍTULO: GovSEC cloud [Recurso eletrónico]


COTA: MON/UE/URL

Actualizado Quarta-feira, 09 Janeiro 2019 15:26
 
Página 2 de 695