Entrada

Unidade de Documentação e Arquivo - UDA

CDE: Rapid 16 de fevereiro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

Comunicado de imprensa

Lisboa, 16 de fevereiro de 2018

  • Fundo Europeu de Defesa lança novos projetos de investigação pan-europeus
    O Fundo Europeu de Defesa continua a sua ação com um novo conjunto de projetos de investigação no domínio da defesa financiados pela UE. O Fundo, lançado pelo Presidente Juncker em junho de 2017, é o catalisador para uma indústria europeia da defesa forte, reforça a capacidade de defesa e cria novas parcerias transfronteiras. El?bieta Bie?kowska, Comissária responsável pelo Mercado Interno, Indústria, Empreendedorismo e PME, declarou: «O Fundo Europeu de Defesa é essencial para aumentar a cooperação entre as empresas do setor da defesa e as forças armadas na União Europeia, bem como para assegurar a autonomia estratégica da Europa. Os projetos de investigação colaborativos no domínio da defesa a nível pan?europeu apoiados pelo Fundo visam assegurar a liderança tecnológica da Europa, lançam as bases para futuras capacidades de defesa e apoiam uma indústria europeia de defesa mais inovadora e competitiva.»
    (Desenvolvimento em IP-18-763)

 

  • UE tem potencial para utilizar mais energias renováveis com boa relação custo-eficácia
    Na segunda-feira, 19 de fevereiro, o Comissário europeu para a Ação Climática e a Energia, Miguel Arias Cañete, e o Diretor-Geral da Agência Internacional para as Energias Renováveis, Adnan Amin, lançarão em Bruxelas um novo relatório sobre as perspetivas em matéria de energias renováveis na União Europeia, elaborado pela Agência Internacional para as Energias Renováveis. O relatório identifica as opções de energias renováveis com uma boa relação custo-eficácia, em todos os países da UE, os setores e as tecnologias, a fim de atingir e mesmo exceder — o objetivo de 27 % de energias renováveis até 2030. Constitui também uma plataforma aberta aos Estados-Membros para avaliar os impactos dos seus planos nacionais para as energias renováveis a nível da UE, apresenta uma panorâmica geral dos impactos ambientais e económicos de uma maior implantação das energias renováveis na UE e salienta o papel que estas energias podem desempenhar na descarbonização a longo prazo do sistema energético europeu.
    (Mais informações neste sítio Web)

 

  • Comissário Navracsics debate a nova Agenda Europeia para a Cultura com as partes interessadas
    Na segunda-feira, 19 de fevereiro, o Comissário europeu responsável pela Educação, Cultura, Juventude e Desporto, Tibor Navracsics, irá discutir os planos para uma nova Agenda Europeia para a Cultura com as partes interessadas. Este evento, organizado pela Comissão Europeia, será uma oportunidade para reunir 70 importantes organizações de todo o setor da cultura, nomeadamente a UNESCO, o Conselho da Europa e a Fundação Europa Nostra para conhecer as suas opiniões sobre a forma que deve assumir uma nova e ambiciosa Agenda Cultural e sobre o modo como poderá ser executada. Esta reunião de consulta refletirá ainda sobre a execução e o progresso da atual Agenda para a Cultura e analisará o que deve ser melhorado, à luz das mudanças societais e tecnológicas.
    (Mais informações neste sítio Web)

 

 

CDE: Rapid 15 de fevereiro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

Comunicado de imprensa

Lisboa, 15 de fevereiro de 2017

  • Comissão Europeia atribui apoio financeiro de 50,6 milhões de euros a Portugal na sequência dos incêndios de 2017
    A Comissão Europeia propôs hoje a concessão de um montante de 104 milhões de euros do Fundo de Solidariedade da UE a Portugal, Espanha, França e Grécia, atingidos por catástrofes naturais no ano passado. Esta proposta representa a concretização da promessa feita pela Comissão Juncker de ir além das condolências quando um país da UE é atingido por uma catástrofe. O dinheiro do Fundo de Solidariedade da UE pode ser utilizado para apoiar os esforços de reconstrução e cobrir parte dos custos dos serviços de emergência, alojamento temporário, operações de limpeza e proteção de locais classificados como património cultural, aliviando o encargo financeiro suportado pelas autoridades nacionais. À margem do evento How to Face Mega-Fires in Europe, que se realiza hoje e amanhã na Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa, numa organização conjunta da Comissão Europeia e do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, Carlos Moedas, Comissário europeu responsável pela Investigação, Ciência e Inovação, disse: «Este apoio do Fundo Europeu de Solidariedade demonstra, mais uma vez, que a Comissão Europeia e toda a Europa está ao lado de Portugal nos momentos difíceis. São 50 milhões de euros para ajudar na reconstrução de infraestruturas e bens destruídos pelos incêndios, dando assim um importante contributo aos municípios afetados. Após esta tragédia em Portugal e noutros sítios da UE, a Comissão Europeia decidiu criar um Serviço de Proteção Civil Europeu com competências reforçadas, que vai estar operacional em breve».
    (Desenvolvimento em IP-18-722)
  • Redes sociais devem envidar mais esforços para cumprirem plenamente o direito europeu de defesa do consumidor
    As empresas proprietárias de redes sociais devem esforçar-se mais para satisfazerem as exigências da Comissão Europeia e das autoridades de defesa do consumidor dos Estados-Membros, formuladas em março do ano passado, no sentido de cumprirem o direito europeu de defesa do consumidor. As alterações feitas neste sentido pelo Facebook, Twitter e Google+ às condições de utilização dos seus serviços foram publicadas hoje e beneficiarão os mais de 250 milhões de consumidores europeus que utilizam as redes sociais. Os consumidores não serão obrigados a renunciar a direitos imperativos, como o de cancelar uma compra em linha, e poderão apresentar as suas queixas na Europa, não tendo de o fazer na Califórnia. Além disso, as plataformas assumirão as devidas responsabilidades para com os consumidores da UE, à semelhança dos prestadores de serviços fora de linha. Porém, as alterações introduzidas só parcialmente cumprem os requisitos da legislação europeia em matéria de direitos do consumidor.
    (Desenvolvimento em IP-18-761)
  • Comissão lança verificação para determinar se as empresas são reembolsadas com a rapidez suficiente em todos os Estados-Membros relativamente ao IVA
    A Comissão Europeia lançou hoje uma verificação de conformidade para avaliar se o reembolso do IVA para as empresas nos Estados-Membros da UE está em consonância com a atual legislação da UE e a jurisprudência do Tribunal de Justiça da União Europeia. A falta de acesso a um procedimento de reembolso simples e rápido do IVA pode ter um impacto importante para os fluxos de tesouraria e a competitividade das empresas. Esta situação é particularmente verdade para as pequenas empresas que não têm meios para passar por processos longos e onerosos para obter o IVA que lhes é devido pelo Estado. Durante os próximos oito meses, as disposições fiscais em cada Estado-Membro serão examinadas para garantir que os processos de restituição permitem às empresas recuperar um crédito de IVA de forma rápida e fácil, tanto no próprio país como noutros países da UE.
    (Mais informações neste sítio Web)
  • Comércio internacional de mercadorias apresenta excedente de 25,4 mil milhões de euros na área do euro
    As primeiras estimativas para as exportações de mercadorias da área do euro para o resto do mundo foram, em dezembro de 2017, de 180,7 mil milhões de euros, um aumento de 1 % em comparação com dezembro de 2016 (179 mil milhões de euros). As importações do resto do mundo elevaram-se a 155,3 mil milhões de euros, um aumento de 2,5 % em comparação com o mês de dezembro de 2016 (151,4 mil milhões de euros). Consequentemente, a área do euro registou um excedente de 25,4 mil milhões de euros no comércio de mercadorias com o resto do mundo em dezembro de 2017, um valor inferior ao registado em dezembro de 2016 (27,6 mil milhões de euros).
    (Desenvolvimento em STAT-18-801)

 

 

Livros / Books: Novidades / News

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Modern money theory : a primer on macroeconomics for sovereign monetary systems


COTA: 330.101.541 WRA Mod

 

Livros / Books: Novidades / News

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Tissue engineering and nanotheranostics


COTA: 620.3:0/9 Tis

alt

TÍTULO: Presenting your findings: a practical guide for creating tables


COTA: 159.9 NIC Pre

alt

TÍTULO: Attachment in the classroom


COTA: 159.953.5 GED Att

alt

TÍTULO: Inside I'm hurting


COTA: 159.953.5 BOM Ins

alt

TÍTULO: Grief in young children


COTA: 159.922.7 DYR Gri

 

Biblioteca: Revistas / Library: Journals

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Elo [Recurso electrónico]


COTA: PP/URL 00 Elo

alt

TÍTULO: Ensino magazine [Recurso electrónico]


COTA: PP/URL 37 Ens

 

alt

TÍTULO: Revista da Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas: TOC


COTA: PP 65 TOC

 

alt

TÍTULO: Mestrado, pintura = MA painting


COTA: PP 75 Mes

 
Página 2 de 613