Entrada

Unidade de Documentação e Arquivo - UDA

Revistas: Novidades / Journals: News

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

Título: Revisores e auditores
Palavras- Chave: Periódicos / Administração / Gestão
Cota: PP 65 Rev

Título: Communications of the ACM
Palavras-Chave: Periódicos / Engenharia / Tecnologia
Cota: PP 62 Com

 

Título: Interactions
Palavras-Chave: Engenharia / Tecnologia / Periódicos
Cota: PP 62 Int
 

 

Actualizado Quarta-feira, 29 Fevereiro 2012 12:26
 

Livros: Novidades / New Books

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

Titulo: A doença de Alzheimer e outras demências em Portugal 
Palavras-Chave: Ciencias médicas / Neurologia / Doença de Alzheimer / Alzheimer / Demencia
Cota: 616.8 DOE

 

 

Titulo: Manual do cuidador da pessoa com demência 
Palavras-Chave: Ciências médicas / Neurologia / Doença de Alzheimer / Alzheimer / Demencia / Cuidados de saúde
Cota: 616.8 MAN


 

 

Título: Manual de envelhecimento activo 
Palavras-Chave: Ciencias médicas / Gerontologia / Envelhecimento / Pessoas idosas - Aspectos físicos / Pessoas idosas - Aspectos psicológicos / Cuidados de saúde
Cota: 616-053.9 MAN
 


 
 

Actualizado Quarta-feira, 29 Fevereiro 2012 11:55
 

CDE RAPID: 28 Fevereiro / CDE RAPID: 28th February

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

Lisboa, 28/02/2012

Retalhistas exprimem empenho na utilização eficiente dos recursos
O último relatório do Fórum Europeu dos Retalhistas para a Sustentabilidade revela que os fatores ambientais são mais do que nunca tidos em conta pelos retalhistas, nas suas decisões comerciais. As empresas participantes no Fórum estão a prestar mais atenção à ecologização das suas cadeias de abastecimento e sistemas de distribuição sustentável, bem como à utilização de energias renováveis. Comprova se, assim, que a responsabilidade ambiental faz cada vez mais sentido no domínio do comércio e contribui para as políticas da UE de promoção da produção e do consumo sustentáveis.
Para  consulta mais pormenorizada e a "English Version" clique aqui

Pontapé de saída da campanha «O futebol profissional contra a fome»
A Comissão Europeia, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e a Associação Europeia das Ligas Profissionais de Futebol começaram uma campanha comum de sensibilização sobre a necessidade de lutar contra a fome e a desnutrição. A campanha concentrar-se-á na região do Sael na África Ocidental (Burkina Faso, Chade, Mali, Mauritânia e Níger), onde a Comissão e a FAO estão a trabalhar para evitar que se repita uma crise alimentar como as que assolaram o Corno de África.
Para consulta mais pormenorizada e a " English Version" clique aqui

Fevereiro de 2012: indicador de sentimento económico aumenta na UE e na zona euro
Em fevereiro, o indicador de sentimento económico aumentou pelo segundo mês consecutivo tanto na UE como na zona euro. O indicador de sentimento económico aumentou 1,1 pontos na UE e 1 ponto na zona euro, respetivamente para 93,9 e 94,4. O aumento abrangeu todos os setores exceto o dos serviços, onde um decréscimo da confiança foi parcialmente compensado pela recuperação observada em janeiro.
Para consulta mais pormenorizada e a "English Version" clique aqui

Fevereiro de 2012: indicador de clima empresarial aumenta ligeiramente
Em fevereiro de 2012, o indicador de clima empresarial da zona euro aumentou ligeiramente. A melhoria deveu-se essencialmente a uma avaliação mais positiva das expetativas da produção, encomendas e existências de produtos acabados. Em contraste, as encomendas de exportação e a produção anterior foram avaliadas mais negativamente.
Para consulta mais pormenorizada e a "English Version" clique aqui

         
Siga-nos no TWITTER:
http://twitter.com/rapidportugal
Para mais informações sobre assuntos Europeus, clique aqui
For more information on European issues, click here

Actualizado Tera-feira, 28 Fevereiro 2012 15:49
 

Formação de Utilizadores da Biblioteca da UMa, 2012 / Users Training Library UMa, 2012

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF


Formação de Utilizadores da Biblioteca da UMa, 2012.

A equipa da Biblioteca da Universidade da Madeira, a convite da Professora Doutora Maria João Almeida deslocou-se à Unidade Curricular de Métodos de Investigação em Desporto, do 1º Ciclo de curso de Educação Física e Desporto, no dia 23 de Fevereiro, para uma sessão de informação/formação sobre a utilização dos recursos da Biblioteca da UMa

 

Users Training Library UMa, 2012.

 The Library team at the University of Madeira, at the invitation of Professor Maria Joao Almeida went to Course of Research Methods in Sport 1st cycle course of Physical Education and Sport, on 23 February for an information session on the use of the resources of the Library of UMa

 

 

 


 

Actualizado Segunda-feira, 27 Fevereiro 2012 14:43
 

CDE RAPID: 24 Fevereiro / CDE RAPID: 24th February

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

 

Lisboa, 23.02.2012
Previsões intercalares: área do euro em recessão moderada com sinais de estabilização
A interrupção inesperada da recuperação no final de 2011 deverá prolongar-se nos dois primeiros trimestres de 2012. No entanto, no segundo semestre do ano, prevê-se o regresso a um crescimento, embora modesto. Numa base anual, prevê-se atualmente que o crescimento real do PIB em 2012 se mantenha inalterado na UE (0,0%) e que contraia 0,3% na área do euro. O clima de incerteza continua elevado e os progressos são desiguais entre os países. As previsões em matéria de inflação para 2012 foram revistas ligeiramente em alta, comparativamente ao outono, devido à persistência de elevados preços da energia e aos aumentos da fiscalidade indireta. Atualmente, a inflação situa-se em 2,3% na UE e em 2,1% na área do euro.
O Vice-Presidente da Comissão responsável pelos Assuntos Económicos e Monetários, Ollie Rehn, declarou: «Embora o crescimento tenha estagnado, vislumbram-se sinais de estabilização na economia europeia. A sensação é de que a economia ainda se encontra a um nível baixo, mas a pressão sobre os mercados financeiros está diminuir. Foram já adotadas muitas das medidas consideradas essenciais para assegurar a estabilidade financeira e criar condições para promover o crescimento sustentável e o emprego. Com ações decisivas, podemos dar a volta à situação e passar da fase de estabilização à da promoção do crescimento e do emprego.»
Previsões de crescimento para a UE e área do euro revistas em baixa
Num contexto de desaceleração da dinâmica de crescimento e de níveis de confiança sistematicamente baixos, o PIB real deverá manter-se inalterado na UE (0,0%) e registar uma contração de 0,3% na área euro em 2012. Este facto constitui uma revisão em baixa de 0,6 pontos percentuais na UE e de 0,8 pontos percentuais na área do euro, comparativamente às previsões do outono, de 10 de novembro de 2011. Quanto aos Estados-Membros individualmente, as divergências de crescimento continuam importantes. Em 2012, o PIB deverá registar um crescimento negativo em nove países, estagnar num país e apresentar uma situação positiva em dezassete países. O crescimento mais alto registar-se-á na Letónia, Lituânia e Polónia e o mais baixo na Grécia e em Portugal.
 
Perspetivas a nível da procura interna e mundial
As perspetivas são condicionadas por uma economia mundial menos florescente, com o atual enfraquecimento da procura mundial a pesar sobre as exportações líquidas. A confiança das empresas e dos consumidores na UE ainda se encontra a níveis baixos, embora se tenha observado recentemente uma ligeira melhoria, coincidindo com os indícios de estabilização no setor financeiro. A execução de políticas mais credíveis nos países vulneráveis e a crescente perceção dos progressos constantes na resolução da crise das dívidas soberanas na UE contribuíram para estabilizar os mercados. Os receios associados aos riscos das dívidas soberanas diminuíram recentemente em alguns países, porém os juros mantém se a níveis elevados e as condições para a concessão de crédito ao setor privado tornaram-se mais rigorosas. De um modo geral, a situação do mercado financeiro na UE mantém-se frágil e o clima de incerteza continua a fazer-se sentir fortemente no investimento e no consumo privado; o risco de uma crise de crédito diminuiu, devido, principalmente, às medidas tomadas pelo BCE em matéria de liquidez. Além disso, num contexto de procura reduzida, as condições de crédito não deverão restringir o investimento e o consumo durante o período abrangido pela previsão. Em geral, espera-se um regresso gradual da confiança e uma recuperação do investimento e do consumo no segundo semestre de 2012.
A inflação diminuirá, mas gradualmente
A persistência dos elevados preços da energia levou a que a inflação se mantivesse acima do previsto no outono. Com a inflação de base estabilizada em cerca de 2% e os recentes aumentos nos impostos indiretos a evitar uma diminuição mais rápida nas pressões sobre os preços, a inflação global medida pelo IHPC  diminuiu de forma mais gradual do que o previsto. Refletindo a diminuição prevista da atividade económica, a inflação deverá prosseguir a sua lenta diminuição durante o período de previsão. No geral, para 2012, a taxa de inflação medida pelo IHPC está atualmente estimada em 2,3% na UE e em 2,1% na área do euro.
Avaliação dos riscos
Num contexto marcado pela constante incerteza, os riscos para as perspetivas de crescimento da UE em 2012 apresentam uma tendência para diminuir. Se o agravamento da crise das dívidas soberanas acabasse por resultar numa restrição do crédito e no colapso da procura interna, seria provável uma longa e profunda recessão. Os riscos que pesam sobre o PIB podem melhorar graças a uma recuperação da confiança superior ao esperado e a uma procura mundial mais forte, devido, por exemplo, à estabilização dos mercados imobiliários nos EUA. No que respeita à inflação, os riscos afiguram-se globalmente equilibrados, com importantes riscos no sentido da baixa fruto de uma contração do PIB superior ao previsto, o que também deverá contribuir para a reduzir a dinâmica de preços subjacentes. No sentido da alta, as perturbações no aprovisionamento petrolífero devido às tensões geopolíticas, bem como uma procura dos mercados emergentes mais forte do que o esperado, poderão impulsionar a inflação dos preços dos produtos de base.
Para  consultar um relatório mais pormenorizado e a "English Verison" clique aqui  
  
 

 

Siga-nos no TWITTER:
http://twitter.com/rapidportugal
Para mais informações sobre assuntos europeus:
 http://ec.europa.eu/portugal

 

Actualizado Sexta-feira, 24 Fevereiro 2012 16:07
 
Página 501 de 555