Entrada

Unidade de Documentação e Arquivo - UDA

CDE: Rapid 15 de novembro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt


Lisboa, 15 de novembro de 2017

 

  • Comissária Cre?u debate política de coesão após 2020 no Conselho

A Comissária responsável pela Política Regional, Corina Cre?u debateu esta manhã o futuro dos fundos da UE com os ministros responsáveis pela coesão, com base no 7.º Relatório sobre a Coesão. A Comissária Cre?u disse: «A política de Coesão deve continuar a investir em todas as regiões da UE e dar resposta aos principais desafios atuais, à luta contra a exclusão social e ao desemprego dos jovens, às migrações, à adaptação à globalização e às alterações climáticas. Deve continuar a apoiar o transporte sustentável, as infraestruturas de saúde e digitais, as pequenas empresas e a inovação, centrando-se em domínios onde se pode alcançar o maior valor acrescentado». Quanto ao modo como a política de coesão pode apoiar da melhor forma as reformas estruturais, a Comissária Cre?u sugeriu a revisão do processo de preenchimento e avaliação das pré-condições para investimentos de sucesso (as chamadas «condicionalidades ex-ante»).

(Mais informações neste sítio Web)

 

  • 179 milhões de euros para promover produtos agroalimentares em 2018

Os produtores europeus disporão de um orçamento de 179 milhões de euros em 2018 para assegurar a promoção dos produtos agrícolas no exterior e no interior da União europeia e continuar à procura de novos mercados. O orçamento adotado hoje pela Comissão Europeia cofinanciará campanhas de promoção visando principalmente países terceiros com forte potencial de crescimento, nomeadamente, a China, o Japão, o sudeste asiático, o México, a Colômbia e o Canadá. Esta orientação inscreve-se na continuidade do movimento lançado no início do ano pela ofensiva diplomática do Comissário Hogan no sentido de procurar novas saídas e de apoiar o consumo dos produtos da União no estrangeiro.

(Mais informações neste sítio Web)

 

  • Dia Europeu de Sensibilização para os Antibióticos 2017

Hoje assinala-se o 10.º aniversário do Dia Europeu de Sensibilização para os Antibióticos, chamando a atenção, uma vez mais, para a resistência antimicrobiana (RAM) — uma das maiores ameaças para a saúde mundial. Com 25 000 mortes por ano e 1,5 mil milhões de euros em despesas de saúde e perdas de produtividade na UE, é mais do que nunca necessário um sólido esforço de comunicação. Mas o reforço da sensibilização não é suficiente, é necessário tomar medidas para reduzir as diferenças e aumentar o nível de cada Estado-Membro até atingir o dos países com o desempenho mais elevado. Com a crescente resistência até a antibióticos de último recurso como a colistina, temos pela frente um futuro «pós-antibióticos» assustador, em que poderemos perder a capacidade de realizar qualquer intervenção cirúrgica importante, transplantar órgãos ou implantar com êxito dispositivos como próteses da anca ou válvulas cardíacas. Até 2050, a RAM poderá matar uma pessoa de três em três segundos e tornar-se uma causa de morte mais comum do que o cancro.

(Desenvolvimento em STATEMENT-17-4607)

 

  • Comissão apresenta progressos em matéria de agenda europeia das migrações

Antes do Conselho Europeu de dezembro, a Comissão Europeia apresenta hoje um relatório sobre o progresso alcançado no que se refere à agenda europeia em matéria de migrações. O relatório colige, pela primeira vez, todos os aspetos da agenda, incluindo aspetos internos e externos da gestão das migrações e identifica os domínios nos quais é ainda necessária uma ação concertada da UE, dos seus Estados-Membros e dos seus países parceiros. O Comissário Avramopoulos apresenta o relatório numa conferência de imprensa hoje, às 15h30 (Lisboa), que será transmitida em direto pela EbS. O material de imprensa estará disponível online no início da conferência de imprensa.

 

  • Comércio internacional de mercadorias da área do euro regista excedente de 26,4 mil milhões de euros

A primeira estimativa das exportações de mercadorias da área do euro para o resto do mundo foi, em setembro de 2017, de 187,1 mil milhões, um aumento de 5,6 % em comparação com setembro de 2016 (177,2 mil milhões de euros). As importações do resto do mundo alcançaram 160,7 mil milhões de euros, uma subida de 5,1 % em comparação com setembro de 2016 (152,9 mil milhões). Em resultado, a área do euro registou, em setembro de 2017, um excedente de 26,4 mil milhões de euros no comércio de mercadorias com o resto do mundo, em comparação com os 24,3 mil milhões em setembro de 2016. Estes dados são do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia.

(Desenvolvimento em STAT-17-4661)

 

Para mais informações sobre assuntos europeus:

http://ec.europa.eu/portugal

 

CDE: Rapid 14 de novembro

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF



Lisboa, 14 de novembro de 2017

 

  • Futuro da Europa: Rumo a um Espaço Europeu da Educação até 2025

Com o debate do futuro da Europa em pleno decurso, a Comissão Europeia apresenta hoje a sua visão quanto ao modo como poderemos criar um Espaço Educativo Europeu até 2025. As ideias formuladas são concebidas como um contributo para a reunião dos líderes da UE, a realizar em Gotemburgo em 17 de novembro de 2017, na qual se irá debater o futuro da educação e da cultura. A Comissão considera que é do interesse comum de todos os Estados-Membros aproveitar plenamente o potencial da educação e da cultura como motor da criação de emprego, do crescimento económico e da justiça social, bem como um meio de expressão da identidade europeia em toda a sua diversidade.

(Desenvolvimento em IP-17-4521)

 

  • Futuro da Europa: Presidente Juncker cria Grupo de Trabalho «Fazer menos com maior eficiência»

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, estabeleceu hoje oficialmente o Grupo de Trabalho Subsidiariedade, Proporcionalidade e «Fazer menos com maior eficiência». O grupo de trabalho apresentará ao Presidente, até 15 de julho de 2018, recomendações para uma melhor aplicação dos princípios da subsidiariedade e da proporcionalidade, que identificará domínios de intervenção nos quais o trabalho pode ser redistribuído ou devolvido definitivamente aos Estados-Membros, bem como mecanismos para uma melhor participação das autoridades locais e regionais na elaboração e execução das políticas da UE.

(Desenvolvimento em IP-17-4621)

 

  • Conselho Orçamental Europeu apresenta o seu primeiro relatório anual

Durante a reunião de hoje do Colégio, Niels Thygesen, Presidente do Conselho Orçamental Europeu, apresentou o primeiro relatório anual daquele órgão, antes da sua publicação oficial amanhã. O Conselho Orçamental Europeu é um órgão consultivo independente da Comissão Europeia, criado na sequência do Relatório dos Cinco Presidentes intitulado «Concluir a União Económica e Monetária Europeia» para prestar aconselhamento em matéria orçamental. Como parte do seu mandato, o Conselho publica anualmente um relatório com as suas constatações. O relatório será publicado amanhã, pelas 12h00 (Lisboa).

(Mais informações nesta publicação)

 

  • EU e Chile iniciam negociações para um Acordo de Associação modernizado

Decorre em Bruxelas, a 16 de novembro, uma primeira ronda de negociações entre a UE e o Chile para um Acordo de Associação modernizado. Esta primeira ronda vem no seguimento de uma decisão tomada ontem, 13 de novembro, pelos Estados-Membros da UE que aprova o mandato da União Europeia para conduzir estas negociações. O objetivo é atualizar o Acordo de Associação EU?Chile existente, que se encontra em vigor há 14 anos, por forma a alinhar as ambições políticas e de cooperação e as disposições comerciais com os acordos modernos da UE. No início de 2018 realiza-se nova ronda negocial.

(Desenvolvimento em IP-17-4606)

 

  • PIB aumenta 0,6 % na área do euro e na UE e 0,5 % em Portugal

No terceiro trimestre de 2017 e em valores corrigidos de sazonalidade, o PIB aumentou 0,6 % na área do euro e na UE, tendo registado um aumento de 0,5 % em Portugal no mesmo período, segundo uma estimativa rápida do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia. No segundo trimestre de 2017, o PIB tinha já aumentado 0,7 % na área do euro e na UE e 0,3 % em Portugal. Em comparação com igual período do ano passado, o PIB, em valores corrigidos de sazonalidade, registou uma subida de 2,5 % na área do euro, na UE e em Portugal.

(Desenvolvimento em STAT-17-4644)

 

  • Produção industrial desce 0,6 % na área do euro, 0,5 % na UE e 6,7 % em Portugal

Em setembro de 2017, em comparação com o mês anterior e em valores corrigidos de sazonalidade, a produção industrial diminuiu 0,6 % na área do euro, 0,5 % na UE e 6,7 % em Portugal, segundo estimativas do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia. Em agosto de 2017, a produção industrial tinha aumentado 1,4 % na área do euro, 1,7 % na UE e 4,7 % em Portugal. Em termos homólogos, ou seja em comparação com o mês de setembro de 2016, a produção industrial revelou um crescimento de 3,3 % na área do euro, 3,6 % na UE e 4,7 % em Portugal.

(Desenvolvimento em STAT-17-4641)

 

Para mais informações sobre assuntos europeus:

http://ec.europa.eu/portugal

Actualizado Quarta-feira, 15 Novembro 2017 12:14
 

Biblioteca / Livros: Oferta da Profª Doutora Otília Freitas

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Efeitos da massagem no recém-nascido


COTA: 616-053.2 FRE Efe

 

Biblioteca: Livros / Library: Books

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Unicer, uma longa história V.1


COTA: 663.4 PER Uni

 

alt

TÍTULO: Unicer, uma longa história


COTA: 663.4 PER Uni V.2

 

Biblioteca / Livros: Oferta da Profª Doutora Nelli Aleksandrova

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

alt

TÍTULO: Calculus


COTA: 517 STE Cal

 
Página 3 de 579